Sociedade Brasileira de Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular

Radiologia Intervencionista: uma das especialidades médicas que mais cresce no País



Graças ao desenvolvimento de novas alternativas radiológicas e diferenciadas abordagens médicas, a Radiologia Intervencionista vem se transformando em uma especialidade destacada dentro do segmento da saúde. Tudo isso lastreado pelo uso de métodos de imagem de alto desempenho e ferramentas cirúrgicas sofisticadas. Some-se também o fato desses procedimentos serem realizados de forma minimamente invasiva – sem a necessidade de cirurgias abertas – o que tende a reduzir o tempo de internação e a melhorar o processo de recuperação dos pacientes.

O crescimento da Radiologia Intervencionista no Brasil e em todo mundo é explicado também porque essa especialidade vem aglutinando as mais importantes inovações da medicina, e transformando essas novidades em importantes benefícios para os pacientes.  

Todos esses fatores em conjunto justificam o crescimento da Radiologia Intervencionista no Brasil e no mundo.

Futuro promissor. Mas, se você acha que o crescimento dessa especialidade no Brasil e no mundo está chegando à sua margem de saturação, acredite, você está enganado. O acelerado ritmo das tecnologias voltadas à saúde indica que o futuro reserva um mercado cada vez mais amplo para quem atua na área da radiologia intervencionista.

O que explica esse crescimento? Desde os tempos em que o Raio-X ainda era a única ferramenta de trabalho da área de diagnósticos radiológicos, percebeu-se a necessidade de melhorar a qualidade das imagens, aumentando o poder de contraste para a identificação de patologias nos mais variados órgãos.

A partir desse entendimento, os radiologistas passaram a dominar técnicas de intervenção para a injeção de contrastes diretamente nos órgãos ou sistemas a serem explorados. Foi neste momento que os bisturis foram substituídos por agulhas em procedimentos minimamente invasivos. Nascia aí o que hoje se conhece como Radiologia Intervencionista.

Onde o Radiologista Intervencionista pode atuar?

A atuação do Radiologista Intervencionista envolve praticamente todas as especialidades médicas, desde a angiologia, até a hepatologia e a ortopedia. Cirurgias para a correção de aneurismas, embolização de miomas uterinos e implante de stents vasculares e biliares podem ser realizados por esses profissionais.

Em oncologia, por exemplo, o profissional atua em diversas etapas diagnósticas, como em biópsias guiadas por ultrassonografia ou tomografia computadorizada, e terapêuticas, realizando a ablação da lesão ou a quimioembolização de tumores.
 
Radiologista intervencionista: figura essencial dentro de uma equipe médica multidisciplinar
 
Com o retrospecto dos bons resultados obtidos nos últimos anos, o radiologista intervencionista é hoje peça fundamental em qualquer hospital que atenda casos de média e alta complexidade. Integrado a uma equipe multidisciplinar, ele está apto a dar suporte a diversas especialidades médicas, como a neurocirurgia, cirurgia geral, oncologia, urologia, entre várias outras.
 
 
 

Posts Relacionados

ABLAÇÃO DE OSTEOMA OSTEÓIDE ENTRA NO ROL DA ANS EM 2018

ABLAÇÃO DE OSTEOMA OSTEÓIDE É UM DOS 18 CÓDIGOS QUE SERÃO INCORPORADOS AO ROL DA ANS EM 2018.

A INCONGRUÊNCIA DA RADIOLOGIA INTERVENCIONISTA E O SUS

"O SUS esta´ completando 30 anos e precisa ser novamente avaliado e talvez repensado"

AÇÃO CONJUNTA DA SOBRICE E DA SBNR

O Lipiodol não sairá do mercado brasileiro

Veja o que estão falando

0 Comentário(s)

Deixe um Comentário