Sociedade Brasileira de Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular

trombólise

trombólise-sociedade-brasileira-de-radiologia-intervencionista

O que é trombólise?

A trombólise é um procedimento que utiliza medicação para dissolver um coágulo. Os medicamentos utilizados na trombólise são chamados trombolíticos.
Trombólise é mais comumente realizada para tratar um coágulo nos membros inferiores, o que provoca lesão isquemia aguda (diminuição do fluxo sanguíneo no membro afetado), levando a dor na área afetada. Ela também pode ser usada para tratar a formação de coágulos em órgãos tais como o fígado ou rim, bem como o tratamento do fluxo sanguíneo restrito no intestino delgado devido a uma inflamação ou uma lesão, embolia pulmonar maciça (um coágulo na artéria principal do pulmão) ou acidente vascular cerebral.
 

Como o processo funciona?

O radiologista intervencionista insere um tubo de plástico de 3 mm (chamado de bainha) na sua virilha e vai orientar a bainha até o coágulo.
A trombólise é realizada usando medicamentos que impedem a formação e o crescimento de coágulos (conhecido como substâncias líticas), que são administrados através de um cateter dentro do trombo. Os cateteres destinados neste tratamento têm muitos buracos minúsculos. Isso possibilita que a distribuição de substâncias líticas seja espalhada por todo trombo e alcance o máximo efeito.
 

Por que fazer isso?
/

A trombólise é realizada para dissolver o coágulo e evitar que a veia ou artéria fique permanentemente obstruída restringindo o fluxo de sangue para um membro ou órgão. A diminuição do fluxo sanguíneo leva a sintomas de dor aguda, falta de pulso, palidez, parestesia (quando um membro 'adormece') e paralisia, bem como a possibilidade de complicações permanentes, tais como a necrose do tecido (a morte das células do tecido no seu corpo).
Você, provavelmente, receberá medicação para prevenir a formação de coágulos, bem como trombectomia, sendo necessário estrita observação durante 24-48 horas, com várias angiografias de acompanhamento.
Também pode ser usada para a doença subjacente que causou o trombo, que pode ser uma alteração do ritmo cardíaco ou um pequeno coágulo causado por trombose venosa profunda.
 

Quais são os riscos?

Riscos menores incluem hematomas no local da punção ou no membro afetado.
Os principais riscos tendem a ser devido aos dispositivos utilizados no processo, como o coágulo viajar mais profundamente na artéria ou veia e causar uma lesão na área afetada durante o tratamento.
Em casos raros, o paciente experimenta sangramento no crânio devido à trombólise. Se isso ocorrer, o tratamento será interrompido imediatamente.

Condições clínicas relacionadas

TROMBOSE VENOSA PROFUNDA (TVP)

Sistema: Circulatório

MIOMA UTERINO

Sistema: Genito-urinário

CÂNCER RENAL

Sistema: Genito-urinário